Vendas do comércio em Minas acumulam alta de 2,1% no ano

As vendas do comércio varejista em Minas Gerais subiram 0,6% na passagem de setembro para outubro. O resultado vem após queda de agosto para setembro de 0,8%. O desempenho foi acima da média nacional, uma vez que no Brasil houve avanço de 0,4% no período. Os dados são da série com ajuste sazonal da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado de janeiro a outubro de 2022 frente ao mesmo período do ano anterior, o Estado apresenta avanço no volume de vendas de 2,1%. Já na comparação dos últimos 12 meses, a elevação é um pouco menor (1,4%). Se comparado a outubro do ano passado, a alta é de 4,9%.

Ainda em relação ao décimo mês de 2021, as negociações do comércio varejista mineiro foram puxadas mais uma vez pelo grupo de combustíveis e lubrificantes, que variou positivamente 48,3%. Outra atividade de destaque foi artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos, com alta de 23%. Também apresentaram elevação os segmentos de móveis e eletrodomésticos (7,8%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (2,3%).

Do lado oposto, o destaque negativo ficou com o grupo de tecidos, vestuário e calçados, com retração de 16,6%. Logo na sequência aparece o segmento de outros artigos de uso pessoal e doméstico, com queda de 14,2%. Houve recuos também na atividade de livros, jornais, revistas e papelaria (-3,2%) e equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-1,6%).

Embora tenha retraído na comparação com o mesmo mês do exercício anterior, o grupo de livros, jornais, revistas e papelaria foi o destaque positivo nas outras duas bases comparativas. Se comparado ao acumulado de janeiro a outubro de 2021, a alta é de 24,9%. Já se confrontado ao acumulado dos últimos 12 meses, o avanço é de 22%. Também com sinal inverso aparece a atividade de móveis e eletrodomésticos, com quedas de 13,9% e 17,1%, respectivamente.

Em termos regionais, as vendas do comércio varejista apresentaram resultados positivos no mês frente a setembro em 15 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá (5,1%), Roraima (2,1%) e Acre (2,0%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 10 dos 27 estados, com destaque para Paraíba (-6,8%), Rio Grande do Norte (-1,3%) e Tocantins (-0,9%). Já Pernambuco e Distrito Federal ficaram estáveis (0,0%) na comparação.

A pesquisa do IBGE também indica dados do comércio varejista ampliado. Neste caso, Minas Gerais encerrou o décimo mês do ano com alta de 2,1% em relação ao mês anterior. O resultado também ficou acima da média brasileira, que foi de 0,5%. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 3,7%. De janeiro a outubro, as vendas aumentaram 1,3%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o avanço chegou a 1%.

 

Vale lembrar, que no varejo ampliado, são incluídos mais dois grupos de atividades. O segmento de veículos, motos, partes e peças, que subiu 4,3% na comparação frente a outubro de 2021, e o segmento de material de construção, que teve queda de 9,5%. Os dois setores também apresentam o mesmo cenário nas outras duas bases comparativas.

Agende o seu Certificado Digital

Carregando...
Fornecido por BooklyWordPress Booking Plugin