Teófilo Otoni é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2013) o município está localizado no nordeste do estado e conta com 140.067 habitantes, numa área de 3.242,818 quilômetros quadrados.

A densidade demográfica é de 39,3 hab./km², a altitude de 334 metros, com clima tropical. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 0,701, conforme Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, 2010) e o Produto Interno Bruto (PIB)  de R$ 1.281.417 mil e PIB per capita de R$ 9.510,79 (IBGE, 2010).

Fundada em 7 de Setembro de 1853, com as terras originalmente ligadas à antiga Comarca do Serro Frio e depois ao município de Minas Novas, a história do município liga-se à história de seu fundador, Theophilo Benedicto Ottoni, que, após renunciar ao seu mandato de deputado, em 1849, iniciou a colonização do Vale do Mucuri, a partir de 1852. Para marcar o encontro das duas grandes expedições que partiram em direções diversas, foi fundado, em 1853, o núcleo pioneiro, à margem do rio Todos os Santos, denominado Filadélfia, em homenagem à cidade homônima, considerada o berço da democracia nas Américas.

Teófilo Otoni é considerada uma das principais cidades do estado de Minas Gerais. Dispõe de um comércio diversificado e movimentado e conta com algumas empresas de serviços. O destaque desse município é o artesanato de pedras preciosas e semipreciosas, comércio diversificado, incluindo feiras de repercussão internacional, recebendo muitos turistas de diversas nacionalidades, sendo assim, reconhecida mundialmente como “A Capital Mundial das Pedras Preciosas”. Atualmente Teófilo Otoni vem se revelando um polo universitário do nordeste de Minas Gerais contando com sete instituições de nível superior.